Sem papel, sustentável e consultiva 2  (1).gif

5G: 4 tendências em que a tecnologia irá colaborar para melhorar a experiência do usuário

Neste artigo, leia sobre o 5G e de que forma ele atinge o usuário.


Pexels

O leilão do 5G aconteceu no ano passado e a tecnologia está prevista para chegar ao Brasil na metade deste ano.


A próxima geração de rede de internet móvel traz a proposta de tornar as conexões muito mais rápidas e estáveis, permitindo que bilhões de dispositivos sejam conectados entre si e à internet simultaneamente.


Essa evolução vai além da velocidade com que iremos navegar pela internet e ajudará a aumentar a produtividade, além de criar oportunidades para a criação de novos aplicativos e modelos de negócios, gerando também melhorias significativas em relação ao comportamento do consumidor.


"Nos próximos anos, vamos testemunhar a verdadeira transformação digital no Brasil. Empresas ampliando o 5G, casas mais conectadas, novos modelos de negócios impulsionados pela conectividade 5G, entre tantas outras inovações. A nova rede fará com que as empresas utilizem em larga escala o Big Data, Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Realidade Aumentada, entre outras tecnologias”, comenta a sócia e COO da Attri, Cristina Fragata.


Segundo a COO, isso permitirá a coleta de inúmeras informações e dados em tempo real, que até o momento são coletados de forma isolada. “Será um prato cheio para marcas, que agora poderão usar essas informações para melhorar a experiência do cliente, aumentar o seu engajamento e a sua fidelidade”.


A especialista listou algumas tendências que a tecnologia irá proporcionar na melhora da experiência do usuário em diversas áreas.


1) Atendimento automatizado


O atendimento automatizado – não executado por humanos - poderá ganhar mais espaço no Brasil e deve transformar a experiência do cliente. Com o 5G, será possível realizar coleta de dados do usuário, identificar suas demandas e oferecer experiências personalizadas. Essa coleta ocorrerá de maneira mais veloz e em maior volume.


Como resultado, empresas conseguirão automatizar seu atendimento, otimizando o customer experience com o marketing, venda e pós-venda. “Dados sobre hábitos e padrão de consumo criam experiências mais assertivas. Aplicativos, sites e um marketing orientado para as necessidades do usuário fidelizam clientes e o preparam para a próxima compra”, comenta Fragata.


2) Machine learning e Inteligência artificial


Machine learning e AI poderão no futuro se beneficiar com a chegada do 5G, já que podem ser usadas em diversos cenários: para apoiar estratégias de segurança, automatizar pagamentos, otimizar a jornada e o relacionamento com o cliente, além de melhorar performance nas operações, como gestão de funcionários, estoque e logística.


3) Reconhecimento facial em diversas áreas


Essa é uma tecnologia que permite inúmeras usabilidades, indo desde a questão de segurança até a modernização da jornada do cliente. Ao incorporar o recurso na experiência de compra física ou online, as empresas podem implementar estratégias personalizadas.


Um dos principais desafios para aderir ao conceito - que já é utilizado em diversos lugares do mundo - é acompanhar o nível de conectividade exigido pelo modelo. É aí que o 5G se destaca.


4) Realidade aumentada e IoT no Varejo


Com a chegada do 5G, a Realidade Aumentada tem grande potencial de se popularizar, principalmente no varejo. Isso porque será possível realizar as ofertas dos varejistas de forma personalizada, permitindo que os clientes visualizem os produtos em diferentes configurações, até mesmo em casa. Isso impulsionará a tendência de maior integração entre as compras físicas e online e mudará a forma como os consumidores se conectam com as marcas, refletindo diretamente na experiência do consumidor.


“O varejo integrado reflete as soluções de IoT que estão sendo aplicadas cada vez mais pelos e-commerces no Brasil. Será possível rastrear produtos por meio de etiquetas eletrônicas personalizadas com chips, por exemplo. Esse rastreio controla e informa, com dados em tempo real, quais são os itens mais vendidos, a velocidade de giro, quantidade de estoque e mercadorias que vendem menos. Assim, fica mais fácil tomar a decisão certa durante o processo de venda e prever futuras transações”, finaliza a especialista.


Fonte: Agência NoAr | Attri

Sem papel, sustentável e consultiva 2  (1).gif