Sem papel, sustentável e consultiva 2  (1).gif

Dono do próprio negócio: saiba como separar contas pessoais e da empresa

Especialista conta como não misturar as despesas, separando pessoa física de jurídica.



Pexels

Desde a pandemia, muitas empresas acabaram aderindo ao modelo híbrido de trabalho, presencial e home office. Dados da Pnad Covid-19 revelam que cerca de 8,2 milhões de trabalhadores brasileiros não só seguem o regime de trabalho remoto, como também tornam o lar a sede da empresa.


Seguindo esse contexto, algumas dúvidas de como fazer os pagamentos das dívidas e organização financeira acabam surgindo.


A confusão feita pelo dono do negócio é uma das situações mais comuns, alerta Manoel Victor Tomaz, CEO da Marvee. Desta forma, torna-se fundamental fazer um levantamento financeiro para ter certeza dos lucros e despesas que a empresa possui.


Além disso, a falta de planejamento acaba sendo um dos fatores que atingem o negócio de forma negativa. Para resolver essa questão, a abertura de duas contas jurídica e física, é o melhor a ser feito. Outra dica, é definir um dia específico no mês para receber o lucro, o mesmo que dia de pagamento.


Segundo Tomaz, os três pilares para uma vida financeira saudável, principalmente para quem tem o próprio negócio são:


  • Organização

  • Planejamento

  • Disciplina

  • Salário x Lucro

  • O especialista em finanças aponta que é importante estabelecer remuneração mensal para o empreendedor, pois desta forma há uma garantia do que pode ou não retirar do caixa do negócio.


“Ter uma empresa não é uma profissão, mas sim aquilo que você executa”, finaliza Manoel.


Fonte: Portal Contábeis com informações de Trevo Comunicação



Sem papel, sustentável e consultiva.gif