top of page

Fim do DOC: bancos começam a suspender serviço

DOC seria descontinuado em 2024, mas bancos se antecipam.



O banco Santander divulgou no dia 31 de agosto que encerrou as transferências por meio do Documento de Ordem de Crédito (DOC).


Seguindo o exemplo do Itaú, que interrompeu esse serviço em janeiro, o Santander tomou a iniciativa antes do anúncio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), feito em maio, de que o DOC seria descontinuado em 2024.


Esse anúncio ocorre em um momento em que o Pix se tornou a preferência dos brasileiros para transações financeiras, enquanto o DOC estava em declínio.


De acordo com dados do Banco Central levantados pela Febraban, o DOC representou apenas 3,7% do total de 63,071 bilhões de operações realizadas em 2022, ficando atrás de outras modalidades, como cheques e boletos.


Fim do DOC

O Banco do Brasil já começou a comunicar seus clientes sobre o encerramento do serviço, que também ocorrerá de forma antecipada. As pessoas físicas poderão enviar e agendar DOCs até 15 de outubro, enquanto as pessoas jurídicas terão até 15 de janeiro.


A Caixa e o Bradesco, por outro lado, seguirão o cronograma estabelecido pela Febraban. Isso significa que a realização de transferências via DOC continuará disponível até 15 de janeiro, com a efetivação ocorrendo até 29 de fevereiro de 2024.


Até quando os clientes poderão receber um DOC?

Mesmo que um banco já tenha encerrado o serviço de envio de DOCs, os clientes continuarão a receber transferências via DOC normalmente em suas contas, de acordo com informações da Febraban, até que essa modalidade seja completamente descontinuada pelo mercado.


Os bancos têm até 29 de fevereiro de 2024 para eliminar completamente as operações por meio do DOC. A Febraban explicou que esse prazo leva em consideração "a necessidade dos bancos que não emitem DOCs de manter seus sistemas de recebimento ativos para processar as transferências".

Comments


bottom of page