top of page
Sem papel, sustentável e consultiva 2  (1).gif

Networking: saiba o que é, como fazer e dicas para se conectar com as pessoas

Veja quais são as dicas para quem deseja aumentar a rede de contatos.

Foto: Pixabay/Pexels

Você sabe o que é networking e qual a sua importância para a carreira profissional?

Pois bem, o networking nada mais é do que uma rede de contatos em que há troca de conhecimentos e experiências.

Segundo a mentora de carreira Paula Boarin, o networking deve ser pensado como uma poupança, onde para sacar é preciso depositar.

No universo do trabalho, o networking é uma forma de se conectar com pessoas que podem ajudar o profissional a conquistar seus objetivos na área escolhida. Para isso, realizar um bom networking é essencial. Entenda como fazer um networking assertivo desde o início de carreira: Primeiro ponto: entender qual é o momento da carreira. Dessa forma o profissional consegue traçar objetivos e montar uma estratégia, comenta o gerente executivo da PageGroup, Lucas Papa. Segundo ponto: o uso do LinkedIn. Não é para conectar-se com todo mundo que encontra na rede social. É importante buscar um assunto que o profissional domine ou tenha interesse e vá atrás de pessoas que partilhem desse mesmo tema. Além disso, é válido também procurar grupos e comunidades na plataforma para conhecer essas pessoas, diz a mentora de carreiras de liderança, Fernanda Piacesi. O LinkedIn funciona como qualquer outra rede social, então curta, compartilhe e comente. Interagir com profissionais da sua área de interesse ou que te inspiram é interessante. Terceiro ponto: para além do online. Comece o networking na faculdade. Conversar com professores e colegas é bem válido, bem como aproveitar oportunidades da universidade como empresas juniores, congressos, eventos, projetos sociais, que também são formas de ampliar conexões. Fazendo isso, a pessoa mostra que não é preciso ter experiência profissional para criar sua rede de contatos. Além disso, é interessante participar de cursos e eventos para criar relacionamentos com pessoas que podem ser uma ponte para oportunidades de trabalho.

Quem deve fazer parte dessa rede?

Amigos, professores, colegas de trabalho, chefes e tantos outros podem fazer parte da sua rede de contatos.

O importante é se conectar com quem partilha dos mesmos interesses que você.

Networking é para qualquer um?

Sim, independente do seu momento de carreira, seja empregado, seja procurando trabalho.

Para Fernanda Piacesi, principalmente aqueles que estão ingressando no mercado de trabalho, quanto mais cedo criar uma rede de contatos, mais pessoas irá conhecer e, consequentemente, mais oportunidades terá na carreira.

O que não fazer no networking?

Cobrar a pessoa logo de cara é o primeiro erro.

“Acho que tenho tudo a ver com seu trabalho, vamos marcar um horário para eu te apresentar as minhas ideias? Essa abordagem pode parecer invasiva, principalmente se você impor algo sem conhecer o profissional", explica Paula Boarin. Além disso, o profissional não estará fazendo networking quando mandar seu currículo para o especialista em Recursos Humanos (RH) sem bem saber se ele está procurando alguém para determinada vaga. Pode parecer panfletagem, por isso, é preciso ter estratégia.

Networking não é indicação

Já ouviu falar que a pessoa conseguiu emprego porque alguém o indicou para a vaga? Networking, na verdade, trata-se de recomendar o profissional pelas suas qualidades. “Networking, basicamente, é o que está me impulsionando na carreira. Desde que troquei de emprego até o momento em que fui promovida para outros cargos”, diz a estudante de publicidade e propaganda Caroline Lima, 21.

Como começar a fazer networking?

  1. Agradeça às pessoas pelas ideias que a apresentação ou discussão despertou em você;

  2. Interaja no LinkedIn com profissionais que trabalham na sua área de formação ou que te inspiram;

  3. Se coloque à disposição para trocar aprendizados;

  4. Networking é uma troca. Por exemplo, mande uma mensagem como 'estou vendo tendências de mercado, quero compartilhar contigo e saber sua opinião’ ou ‘vejo oportunidades de investimento em tal área, acho que você pode agregar nisso e eu posso te ajudar nesse ponto’", diz Lucas Papa;

  5. Demonstre interesse genuíno no que as outras pessoas estão fazendo. Pergunte como é a sua rotina, como chegou até aqui e quais foram os obstáculos encontrados no caminho, diz a CEO na i9hunter, Ana Chauvet.


Fonte: Portal contábeis com informações da Folha de S. Paulo


Sem papel, sustentável e consultiva 2  (1).gif
bottom of page