top of page

Nova tabela do Imposto de Renda: novo desconto simplificado de R$ 528 já está em vigor

Saiba como funciona o desconto opcional e os benefícios para diferentes faixas salariais no IR.



A partir deste ano, os contribuintes brasileiros serão beneficiados com uma nova tabela de Imposto de Renda (IR), que traz o desconto simplificado de R$ 528. A mudança visa tornar o sistema mais vantajoso para os trabalhadores, proporcionando redução na retenção de imposto na folha de pagamento.


O desconto de R$ 528 é opcional e será aplicado automaticamente para quem recebe até R$ 2.640, resultando em isenção total do Imposto de Renda tanto na folha de pagamento como na declaração anual. Estima-se que mais de 13 milhões de brasileiros sejam beneficiados com a isenção total do IR.


Para aqueles que recebem acima de dois salários mínimos, o desconto simplificado proporcionará uma retenção menor de imposto na folha de pagamento. Entretanto, a decisão de utilizar esse desconto ou optar pelas deduções legais é feita pela empresa pagadora.


Nova tabela beneficia diversas faixas salariais

A atualização da tabela de Imposto de Renda é a primeira desde 2015 e trouxe uma elevação da faixa de isenção, que passou de R$ 1.903,98 para R$ 2.112. Com a criação da dedução automática de R$ 528, quem ganha até R$ 2.640 ficará livre do pagamento de Imposto de Renda, independente das deduções legais.


Para aqueles que recebem acima dos R$ 2.112, o imposto incidirá somente sobre o valor excedente, o que também resultará em uma retenção menor.


Impacto nas faixas mais altas

Trabalhadores que recebem acima de dois salários mínimos também sentirão os benefícios da nova tabela. Por exemplo, um trabalhador que antes pagava R$ 62,60 de IR na fonte com rendimento base de R$ 3.000, passará a pagar somente R$ 27 com a nova regra, ou seja, uma economia de R$ 35,45. Nas faixas salariais mais altas, a economia será de pelo menos R$ 15,53.


Apesar das mudanças, as expectativas se voltam para as promessas políticas relacionadas à tabela do Imposto de Renda. Lula, em sua campanha, comprometeu-se a elevar a faixa de isenção para até R$ 5.000. Contudo, ainda não há uma data estipulada para essa atualização.


Para aumentar o limite de isenção, medidas de controle das contas públicas e avanços nas reformas são necessários, segundo declaração de Haddad. O governo estima uma redução de R$ 3,2 bilhões em 2023 (de maio a dezembro) e R$ 5,88 bilhões em 2024 na arrecadação de Imposto de Renda com a nova tabela.


A expectativa é que as mudanças promovam maior equidade e facilitem a declaração de Imposto de Renda para milhões de brasileiros.



Comments


bottom of page