Sem papel, sustentável e consultiva 2  (1).gif

Registrato: saiba como conferir se seus dados foram utilizados para abrir contas, pedir empréstimos

A plataforma Registrato, do governo, permite a conferência dessas informações, veja abaixo como verificar.

Pexels

Encontrar dados pessoais dos brasileiros não tem sido uma tarefa difícil, graças a inserção de informações sensíveis em diversas plataformas e sites, atrelado ao vazamento de dados de diversas grandes empresas, os usuários devem se atentar ao uso indevido de suas informações.


Para saber se estão usando as suas informações de forma indevida, o Registrato, do Banco Central, é uma plataforma que permite que os brasileiros monitorem se seus dados estão sendo usados para aquisição de empréstimos, se tem chaves Pix cadastradas, dívidas com órgãos públicos federais, cheques sem fundos e mais.


A verificação é gratuita e pode ser feita de forma totalmente online com o login do gov.br, que já é usado para outras finalidades.


Como verificar seus dados no Registrato


O primeiro passo para acessar o Registrato e conferir se estão usando seus dados indevidamente é fazendo o login.


O site pode ser acessado com login do próprio Registrato, que sairá de uso em fevereiro de 2023, e também pela conta gov.br, em nível prata ou ouro.


Uma vez dentro do sistema, basta clicar no menu disponível no canto esquerdo da tela na opção “Relatório” e depois selecionar sobre qual assunto quer fazer o documento, podendo ser “Minhas Chaves Pix”, “Meus endividamentos”, “Meus relatórios financeiros” ou “Minhas operações de câmbio”.


Vale lembrar que cada relatório tem um prazo diferente para emissão e para obter as informações em tempo real, somente indo aos bancos.


Com o relatório em mãos, o usuário consegue verificar se tem alguma inconsistência ou se existe algo que foi solicitado sem a sua permissão. Caso sejam identificadas contas e empréstimos que o titular não reconhece, será necessário entrar em contato com a instituição financeira onde consta essa situação ou com o próprio Banco Central.


Fonte: Portal Contábeis

Sem papel, sustentável e consultiva 2  (1).gif